Publicado por: contudo | 17 março, 2009

Poemas de 6ª série

Estas três poesias abaixo foram escritas por um aluno de sexta série.

O sol, o sorriso e o sono

Eu mal posso esperar

Por um dia de sol

Por um sorriso sincero

Por dormir à noite

Estas rosas aos meus pés

Não me glorificam mais

E se fizeram mortas

Recordando-me não de vitórias

Mas da inutilidade de flores vermelhas

Eu, que toquei os espinhos

Sentei-me e sangrei

Senti-me sozinho

Enquanto chorei

E quanto ao sol,

o sono e o sorriso

Parecem sempre desaparecer

justamente quando mais preciso.

Dissestes?

Me faço em palavras

Te fiz um poema

Semelhante ao autor

De linhas complexas

Um tanto sem nexo

Talvez obtuso

Porém sem nunca cair

Em desgraça ou desuso

Me faço em palavras

Que te dei e tu lês

Guarde na gaveta, no lixo ou no chão

E, entendendo ou não,

Não leia outra vez.

Cálice

Não querem que eu seja feliz

Me dizem que tudo faz mal

Se vocês podem ver meu futuro,

Onde escondem a bola de cristal?

Vivem nulos e alienados

Com suas lamúrias, lucros e leis

Eu vivo livre, leve e solto

As overdoses mataram meus reis

Quando for minha vez eu apenas desejo

Sirvam minha poesia num cálice sem fundo

E dêem para aquele que ainda duvida

Que alguém viveu tão feliz nesse mundo.

 

O aluno, obviamente, sou eu. Encontrei um caderno surrado e me admirei com a volta no tempo que ele me proporcionou, já que a atualidade anda tão corrida que nem me permitiu terminar o texto a tempo de publicá-lo nesta data.  Quanto a você, que leu voando estas poesias entre a faculdade e o trabalho, por onde andam seus registros do ensino fundamental? Se existe uma lição que vale para qualquer série é que a resposta para as provas do presente podem ser consultadas nos arquivos do passado. 

A vida, a rotina, a lembrança, a mudança… todas estas são professoras. Os alunos, obviamente, somos nós. Quando iremos aprender?

About these ads

Responses

  1. Tá explicado, na sexta série já tava assim…Hj…
    és o que és…

  2. aiiii que coisa mais linda!

  3. Me dá serenidade pensar que a despeito de tudo e de todos, eu sempre soube que vcs alçariam voos de realização e sucesso na vida.
    Parabéns, não são só poesias de uma aluno da sexta série… são poesias de hj, de amanhã, de sempre.
    Abração.

  4. E eu que na 6 série achava o máximo mascar chiclé e colar embaixo da cadeira, vejo agora que era uma criança atrasada. Lindo, beijo sun!

  5. era um dia quente
    de vento bonito
    os passaros cantam
    as lagartixas gritam…

    assim eram as minhas no segundo ano
    =]

  6. porra naum tem nada sobre 6° serie


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 78 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: